domingo, 9 de novembro de 2014

PRIMEIRA EDIÇÃO DO CANTA GOSPEL FELIPENSE OESTANO OBTEVE GRANDE ÊXITO  



A cidade de Felipe Guerra foi palco na noite deste sábado 08/11, do primeiro Canta Gospel Felipense Oestano, uma noite que ficará marcada na História religiosa da nossa cidade, foi uma noite de muitas emoções e aflição tanto para os participantes como para o público presente.
O primeiro Canta Gospel, foi retransmitida por várias Rádios da Região Oeste, entre elas a Rádio FM Liberdade da nossa comunidade de Santana, FM Boas Novas de Felipe Guerra, Rádio Vale do Apodi, Rádio FM de Portalegre entre outras.
O vencedor (a) do primeiro Canta Gospel Felipense Oestano, ganhou uma gravação de um CD na capital do Estado Natal, teve troféu do 4º Lugar ao 1º Lugar. 
No final do Primeiro Canta Gospel, o organizador Emerson Pinheiro, agradeceu a todos os participantes e o público presente, e também a todos os ouvintes das rádios que estava na escuta do primeiro Canta Gospel Felipense Oestano, o mesmo ainda agradeceu a todos que ajudaram de uma forma ou de outra.

Classificação do primeiro Canta Gospel.

3º Lugar: Maycon da cidade de Apodi

2º Lugar: Dário

1º Lugar: Teresa Gleyse


FONTE: Santana Noticia

NESTE DOMINGO NA BUKEIRÃO CASA SHOW TEM MANOBRAS RADICAIS




Em instantes a galera vai curtir um Show de Manobras Radicais com DG Cigano e Wheeling Moto Show a partir das 17:00 horas na Bukeirão Casa Show na Cidade Baixa de Felipe Guerra. 
Você não Pode Perder! será Radical.
Apoio:


PREFEITO FLAVIANO DENUNCIA IRREGULARIDADES EM POÇOS DA FUNASA INSTALADOS EM APODI



Uma das preocupações constantes do prefeito de Apodi Flaviano Monteiro é com o problema de abastecimento de água que tem penalizado muitas comunidades rurais do município, assim como alguns bairros da cidade. Doação de bombas submersas, perfuração de cacimbas, construção de suportes para caixas d’água, entre outras ações tem sido recorrentes, desde o início da gestão.
No entanto, o problema poderia ser bem menor, se os projetos de instalação de poços da Funasa, iniciados na gestão passada, tivessem sido executados conforme estava previsto. Em comunidades como em Soledade II e São Francisco, foram constatadas irregularidades como pagamento de medições que não foram executadas e instalações em propriedades particulares, conforme tem denunciado o secretário de Agricultura, Charton Rego.
“Constatamos que em Soledade II, existe um projeto de abastecimento de água da FUNASA, iniciado em 2012, com um poço tubular todo equipado, no valor de R$ 129. 450,46, o qual a gestão passada pagou R$ 103.560,37, o que corresponde a 80% do valor do projeto, porém menos de 30% da obra foi executada”, denuncia o prefeito Flaviano Monteiro. A irregularidade foi constatada pela equipe da secretaria de Agricultura do município, pelos moradores da comunidade e pelos órgãos fiscalizadores da obra. “O poço tubular no projeto deve ter 180 metros de profundidade, só que pagaram por 150 metros e cavaram menos de 70 metros. 
Temos provas do que estamos afirmando”, diz Flaviano, reafirmando que “o dinheiro público precisa ser aplicado devidamente, pois quando isso não acontece quem sofre é a população”.
No sítio Queimadas, a moradora Vilma afirma que fiscais do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DENOCS) estiveram no local onde foi construído um poço que foi instalado em uma propriedade particular, local que não beneficia a comunidade, e ficaram surpresos pela obra não estar de acordo com o que consta no projeto original. O que também foi constatado pelo secretário Charton Rego.
“Enquanto alguns vereadores se preocupam com cores da fachada dos cemitérios, me preocupo com desvio de recursos de obras que poderiam estar amenizando a situação de algumas comunidades rurais que enfrentam sérios problemas com a falta de água nas suas residências, num município com o lençol freático tão rico como o nosso”, finaliza Flaviano.
150 FAMÍLIAS RURAIS DO MUNICÍPIO DE FELIPE GUERRA SERÁ BENEFICIADA POR ADUTORA



O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, o DNOCS, está implantando na cidade de Felipe Guerra, uma adutora para o abastecimento de dezenas de famílias que residem na zona rural do município. O projeto está orçado em cerca de R$ 400 mil e teve sua construção iniciada ainda no mês de setembro passado.
O sistema adutor terá mais de dez quilômetros de extensão e beneficiará cerca de 150 famílias em sete comunidades distintas que, há anos sofrem com a falta d’água de qualidade, principalmente no período de estiagem.
Para a grande maioria dos Felipenses, uma obra desse nível em um momento onde o país vive a maior escassez de água da história, é motivo de muita comemoração. A adutora será alimentada com as águas de um profundo poço escavado e desativado pela Petrobrás. Contendo água de qualidade, o poço foi doado pela estatal aos moradores locais para que fizessem o uso do líquido precioso.
As obras estão em nível acelerado e, segundo o DNOCS, tem previsão para serem concluídas no início do próximo mês.
O município de Felipe Guerra e tantos outros que compõem a região oeste do estado têm sofrido com a severa estiagem que aflige todo o Rio Grande do Norte há, pelo menos, três anos. A falta de água para o consumo próprio é a principal consequência da ausência de chuvas nesta região.

FONTE: SOS Noticias do RN