domingo, 11 de dezembro de 2016

VEJA DESTACA COM EXCLUSIVIDADE QUE A "CASA DO PMDB CAIU"




Exclusivo. Como a Odebrecht comprava o poder. Veja teve acesso às 82 páginas da delação de Claudio Melo Filho, o lobista da empreiteira em Brasília. As acusações atingem os principais líderes do PMDB no Congresso Nacional e no Palácio do Planalto.


Assessor de Dilma recebia mesada da Odebrecht

A ligação do governo petista de Dilma Rousseff com o esquema de corrupção do qual participava a empreiteira Odebrecht está cada vez mais próxima. De acordo com a delação do lobista Claudio Melo Filho à Lava Jato, que VEJA traz na edição desta semana, o departamento de propinas da empresa pagou sete mesadas, de 50 000 reais cada uma, a Anderson Dornelles, o “Las Vegas”, ex-secretário particular da ex-presidente da República.
Padilha operacionalizou dinheiro para Temer, diz delator

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB-RS), tem um capítulo especial nas 82 páginas da delação explosiva do lobista da Odebrecht em Brasília, Claudio Melo Filho, revelada por VEJA em sua edição atual. Segundo o ex-executivo da empreiteira, Padilha era o operador dos repasses da empresa destinados a Temer. “Para fazer chegar ao presidente Michel Temer os meus pleitos, eu me valia de Eliseu Padilha ou Moreira Franco, que o representavam. Essa era uma via de mão dupla, pois o atual Presidente da República também utilizava seus prepostos para atingir interesses pessoais, como no caso dos pagamentos que participei, operacionalizado via Eliseu Padilha”, diz Melo Filho.

Plano de saúde do PCC custava 400 mil reais por mês

O Primeiro Comando da Capital (PCC) mantinha um “plano de saúde” para os integrantes da sua cúpula ao custo de 400 000 reais por mês, com direito a tratamentos e cirurgias com médicos especializados e até a massagistas. As informações integram a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual de São Paulo (MPE) à Justiça contra 40 advogados ligados à organização e 14 detentos do grupo por crimes de associação criminosa armada e corrupção, que podem levar a 20 anos de prisão.

Justiça reprova contas de campanha de ACM Neto

As contas da campanha de reeleição do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM-BA), foram reprovadas pela Justiça Eleitoral baiana. Em sentença da última quarta-feira, dia 7, o juiz eleitoral Osvaldo Rosa Filho, da 6ª Zona Eleitoral de Salvador, citou irregularidades na prestação de contas sobre os gastos realizados com recursos do fundo partidário.

Istoé



Dilma mandou Odebrecht pagar R$ 4 milhões a Gleisi. Em depoimento, Marcelo Odebrecht disse que fornecerá a Lava Jato detalhes de como repassou a quantia milionária para saldar dívidas de campanha de Gleisi Hoffmann em 2014. O recurso, transferido a mando da ex-presidente, não foi declarado e saiu do setor de propinas da empresa.

Dilma pode ficar inelegível

As investigações avançam contra a ex-presidente Dilma Rousseff e começam a fechar o cerco rumo à sua inelegibilidade. A Procuradoria da República do Distrito Federal abriu um novo inquérito civil contra a petista para apurar as pedaladas fiscais realizadas no ano de 2015, sob suspeita de improbidade administrativa. Caso vire alvo de ação e seja condenada, a ex-presidente pode acabar enquadrada na Lei da Ficha Limpa e se tornar inelegível. Isso poderia reverter o malabarismo jurídico adotado pelo Senado de cassar seu mandato e, ainda assim, manter seus direitos políticos.

O Rio em chamas

Centro do Rio de Janeiro, terça-feira 6. Um grupo de militares fortemente armados invade a Igreja São José, um dos templos coloniais mais antigos e bonitos da capital carioca, onde há passagens tão estreitas que só permitem a caminhada de uma pessoa por vez. Aos tropeços e ruidosamente, com suas pesadas botas, os policiais do Batalhão de Choque passam pelos símbolos sagrados, sobem as escadas correndo e se posicionam nas janelas para atirar balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo nas centenas de manifestantes que protestam em frente à Assembleia Legislativa (Alerj), na vizinha praça Tiradentes. A inaceitável cena virou símbolo da manifestação mais violenta já ocorrida na cidade, onde a população explode em revolta contra a corrupção responsável maior pela falência do Estado e dos serviços públicos . Quatro meses depois de se tornar a capital do mundo ao sediar a Olimpíada, o Rio volta a chamar a atenção, mas agora de forma negativa.

Renancracia

José Renan Vasconcelos Calheiros, 61 anos, poderia ser apenas um cidadão brasileiro sujeito aos direitos e deveres estabelecidos pela Constituição. Dentre eles, a obrigação de cumprir determinações da Justiça, um dos Poderes que sustentam a República e o Estado Democrático de Direito. Mas Renan Calheiros (PMDB-AL) é presidente do Senado e, como tal, deu um tapa na cara da sociedade na última semana. Mostrou que não tem a obrigação de cumprir ordens do Supremo Tribunal Federal (STF), e ainda forçou o órgão a recuar e criar uma “meia sola constitucional”, nas palavras de um dos ministros, para que pudesse continuar no comando do Senado.

Época



O imperador do Senado.  O acordão entre Supremo, Planalto e Congresso para salvar o réu Renan Calheiros uniu Brasília, mas feriu as instituições. Valeu a pena?


Quem é quem na delação da Odebrecht

 A empreiteira diz ter feito pagamentos a mais de 20 políticos brasileiros - dentre eles, Temer, Romero Jucá e Rodrigo Maia. As informações foram dadas por Cláudio Melo Filho, lobista da empresa em Brasília. Na lista de beneficiários do dinheiro ilegal, os políticos eram identificados por apelidos que a PF, aos poucos, aprende a decifrar.

Cabral recebeu visita até de secretário estadual de Administração Penitenciária do RJ

O ex-governador Sérgio Cabral recebeu visita até do secretário estadual de Administração Penitenciária, Erir Costa Filho, no período em que ficou preso em Bangu 8. Visitas irregulares, consideradas um privilégio ao ex-governador, motivaram a transferência de Cabral para a carceragem da Polícia Federal em Curitiba neste sábado.


O STF sai arranhado do julgamento de Renan Calheiros

"É preciso cumprir a decisão." A frase de Teori Zavascki, em favor da saída de Renan da presidência do Senado, foi dita na terça-feira (6). Na quarta-feira (7), o Supremo votou pela permanência do parlamentar no cargo. O que aconteceu entre os dois momentos?

Carta Capital

Brasil. Os três poderes em ação.



Nova denúncia contra Temer evoca personagem citado por Cunha

O início dos vazamentos das delações premiadas assinadas por executivos da Odebrecht com os investigadores da Operação Lava Jato pode complicar o governo de Michel Temer. E o primeiro alvo é José Yunes, assessor especial do gabinete pessoal de Temer, agora apontado como intermediário de propina para o peemedebista na campanha eleitoral de 2014.

PEC 55 é "erro histórico" que provocará "retrocesso social", diz ONU

O congelamento de gastos sociais previsto na PEC 55 terá "impacto severo" sobre a população pobre no Brasil, provocará "retrocesso social" e colocará "toda uma geração futura em risco de receber uma proteção social muito abaixo dos níveis atuais". O diagnóstico é do australiano Philip Alston, relator especial das Nações Unidas para a pobreza extrema e os direitos humanos.

Caos nas instituições foi aprofundado por impeachment frágil

Uma onda de prisões varre o Brasil, prisões de prefeitos, ex-governadores, vereadores, tantas que as televisões se encontram em enorme dificuldade para cobrir e para separar os nomes exóticos que se atribuem às operações, que junta Polícia Federal e Ministério Público, seja federal, seja estadual. Dando um bico pra torcida e mandando a bola no refletor, um Ministro do Supremo, em uma decisão helicoidal, afasta o Presidente do Senado, que, como a gente diz em Ribeirão Preto, trucou, resistiu e não se deu por afastado.

A reforma cria uma Previdência para poucos

A Proposta de Emenda Constitucional 287, da reforma da Previdência, encaminhada pelo governo ao Congresso na terça-feira 6, foi concebida com o objetivo de pouquíssimos terem acesso à aposentadoria. A maioria contribuirá, mas não usufruirá. A análise é da economista Denise Gentil, da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

FONTE: NoMinuto.com Via Veja




Nenhum comentário:

Postar um comentário