Editors Picks

quarta-feira, 1 de março de 2017

APÓS 33 ANOS PORTELA FESTEJA TÍTULO DE CAMPEÃ 2017




A vitória, depois de mais de 30 anos sem títulos, causou uma explosão de alegria nos dirigentes e integrantes da Escola de Samba Portela, campeã do carnaval de 2017 no Rio de Janeiro. Como disse o presidente da agremiação, Luis Carlos Magalhães, a escola tirou um peso das costas.


"A Portela agora vai ter paz para ser a grande escola que tem que ser", gritou ele emocionado. Magalhães aproveitou a oportunidade para homenagear seu antecessor, Marcos Falcon, que foi assassinado em 2016. Segundo ele, Falcon foi um dos principais responsáveis pela volta da escola ao topo do pódio na Sapucaí.
"Não é possível deixar de falar dele, que trouxe de volta a autoestima da Portela, que trouxe de novo a vitória", disse o presidente da escola, que também agradeceu aos baluartes da Portela e também ao carnavalesco Paulo Barros. "Eu não sei se o Paulo Barros continua. Eu sei que ele vai arranjar um problema se ele sair, porque vai todo mundo atrás dele".


A coordenadora da área de compositores da Portela, Jane Garrido, não conseguia conter as lágrimas e levava a mão ao peito quando falava sobre o título. "É uma sensação de merecimento e de reconhecimento do trabalho. Foi reconhecido que esse era o melhor samba, que ganhou 30 pontos e ajudou a gente vencer esse campeonato", comemorou ela. "Faço questão de ir para casa e saber que eu não sonhei, que eu sou campeã. A gente merece isso".

Mocidade de Padre Miguel

A Portela venceu em uma disputa acirrada com a Mocidade de Padre Miguel, que só ficou para trás no último quesito, o enredo. Um dos destaques da escola vice-campeã foi a comissão de frente, que fez o personagem Aladdin voar em um tapete mágico pela avenida. 
O quesito atingiu os 30 pontos na apuração e o coreógrafo Saulo Finelon festejou a colaboração para o bom resultado da escola.
"Foi um trabalho árduo e é muita responsabilidade. Mas fizemos com afinco e disciplina. Acho que nosso trabalho realmente teve muito êxito, não tenho nem o que falar", disse ele, que contou ter recebido elogios do Brasil todo e de outros coreógrafos.

FONTE: Agência Brasil




GRAVE ACIDENTE DEIXA DUAS VÍTIMAS FATAIS NA BR 405 PRÓXIMO AO MUNICÍPIO DE FELIPE GUERRA/RN




Grave acidente na tarde desta quarta feira 01, de março na altura do Km 60, da BR 405, entre Apodi e Mossoró. Próximo ao contorno de acesso o município de Felipe Guerra na região oeste do estado.
No local dois veículos se choraram frontalmente, Um Fiat Uno com placas do município de Mossoró, com cinco ocupantes retornava da cidade de Apodi, onde os ocupantes passaram o carnaval e retornava para Mossoró. 


Colidiu com um caminhão que vinha em sentido contrário e transportava postes de rede elétrica e capotou.
Morreu no local, Bruno Oliveira de 22 anos, Cleide Regina Guedes Dantas de 45 anos que segundo informações de parentes no local do acidente é mãe da namorada de Bruno oliveira, a jovem Jordânia Guedes, Diogo Guedes (filho de Regina) e Jeane Souza, namorada de Diogo  também estava no veiculo e foram socorridos em uma ambulância do SAMU, para o hospital regional de Apodi.


Segundo informações o Fiat invadiu a contra mão e colidiu com o caminhão, conta o motorista de uma picape estrada que vinha atrás do caminhão e ainda teve o seu veículo atingido por uma peça de um dos veículos, o motorista do caminhão nada sofreu.


Alem de varias ambulâncias, a Polícia Militar de Felipe Guerra, Civil de Apodi, Bombeiros, Policia Rodoviária Federal esteve no local organizando o transito ate a chegada do ITEP que fez todos os procedimentos e remoção dos corpos para a sede do órgão no município de Mossoró, dentro do Fiat vários pertences das vitimas, Mantimentos alimentícios, bolsas com roubas e dois litros de bebidas alcoólicas foram encontrados, não é possível afirma se o condutor Bruno Oliveira tinha ingerido bebidas.

FONTE: Portal Pedra de Abelha




DURANTE O PERÍODO DE CARNAVAL SÃO REGISTRADOS 43 HOMICÍDIOS NO RN




43 pessoas foram assassinadas no Rio Grande do Norte durante o período de carnaval deste ano. As mortes foram registradas entre as primeiras horas da sexta (24) e o final da manhã desta quarta-feira (1°) – um aumento de 41,4% de acordo com o Observatório da Violência do RN (OBVIO). Ano passado, durante todos os dias de folia, foram 29 assassinatos. Já em 2015, foram contabilizados 24 homicídios.
Do total de assassinatos no estado, 40 pessoas foram mortas por arma de fogo, duas por arma branca e uma por espancamento. Entre os mortos há uma mulher.


"Apesar de não podermos relacionar completamente os homicídios ao carnaval, voltamos a constatar a falibilidade da técnica de reforçar apenas os locais onde ocorrem os principais eventos festivos", disse o especialista em segurança pública Ivênio Hermes, que é um dos coordenadores do OBVIO.
Os corpos acumulados no Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) de Natal são o reflexo da violência no estado. Superlotado, o Itep reúne cadáveres fora das câmeras frigoríficas, ensacados no chão do pátio, expostos ao sol. Os técnicos e necrotomistas não têm autorização para conceder entrevista, mas contaram  que as geladeiras estão tão cheias que algumas gavetas, individuais, têm até dois corpos.
Entre as vítimas da violência está o cabo da Polícia Militar Edmilson Nascimento de Oliveira Júnior. Baleado na noite da sexta-feira (24), ele não resistiu ao ferimento e morreu no sábado (25). O PM levou um tiro nas costas durante uma tentativa de assalto em um bar na Av. das Alagoas, no conjunto Pirangi, Zona Sul de Natal.
"Não se pode continuar dando o tratamento eventual à segurança pública no RN, é preciso estabelecer políticas e ações de segurança contendo metas e que essas metas sejam submetidas à avaliação da sociedade civil organizada para aferição real de resultados, definindo se o planejamento foi exitoso ou se precisa de adequação", comentou Hermes.
Ao G1, a assessoria de comunicação da Polícia Militar disse que nenhuma morte ocorreu diretamente em locais de festa e que a PM só vai fazer um balanço ao final do carnaval.


Ainda segundo o especialista, "As políticas públicas de segurança e políticas de segurança pública precisam ser dinâmicas e aferíveis para ter chance de obtenção de resultados positivos", criticou.
Ainda de acordo com os dados do Observatório, a maioria dos assassinatos registrados no período de carnaval deste ano aconteceu na capital. Foram 13 até o momento. 

Veja a tabela completa:

Natal: 13
Mossoró: 5
Parnamirim: 4
Ceará-Mirim: 2
São Gonçalo do Amarante: 2
Extremoz: 2
São José de Mipibu: 2
Arez: 1
Grossos: 1
Macau: 1
Martins: 1
Santa Cruz: 1
Tangará: 1
São Pedro: 1
Assu: 1
Porto do Mangue: 1
Carnaúba dos Dantas: 1
São Paulo do Potengi: 1
Itajá: 1
Nísia Floresta: 1

FONTE: G1 RN




domingo, 26 de fevereiro de 2017

SEGUNDA-FEIRA DE CARNAVAL TEM MUNICIPAL SANTOS NO BALNEÁRIO BEIRA RIO EM FELIPE GUERRA





A Folia Continua nesta Segunda-Feira no Carnaval Tradição no Balneário Beira Rio em Felipe Guerra a Partir das 14:00 horas, Todos os Blocos Carnavalescos de Felipe Guerra, Apodi, Severiano Melo, Rodolfo Fernandes, Itaú, Umarizal, Messias Targino, Lucrécia, Riacho da Cruz, Tabuleiro Grande, Portalegre, Martins, Viçosa, Governador Dix Sept Rosado, Caraúbas, Janduís e entre outras Cidades estão todos Convidados para Curtir o Carnaval mais Divertido e Seguro de Toda Região.
Carnaval Tradição 2017 a Folia Continua em Felipe Guerra/RN.