Editors Picks

terça-feira, 20 de setembro de 2016

FRANCISCO JOSÉ JÚNIOR RENUNCIA CANDIDATURA 




O prefeito de Mossoró Silveira Júnior (PSD) anunciou ontem a noite a desistência da candidatura à reeleição. Em pronunciamento no face live (endereço na rede social da internet), Silveira pouco esclareceu os motivos, atacou adversários e deixou claro que vai se engajar na campanha do candidato Tião Couto (PSDB), embora não tenha dito isso diretamente.
“Desisto da candidatura à reeleição”, anunciou, “mas continuarei como um soldado no campo de batalha”, avisou, ressaltando que a sua luta é para que “as oligarquias” não voltem a governar Mossoró, numa referência clara a  Rosalba Ciarlini (PP), candidata pela coligação Força do Povo.


A desistência do prefeito acontece três depois de vazar áudios da primeira-dama Amélia Ciarlini revelando um “acordo político e jurídico” entre ele e Tião.
Em um trecho Amélia diz: “Existe um pacto entre Tião e Silveira, certo? Tanto jurídico como político. Esse pacto é… você… Quem tiver melhor, certo, faz a junção. Para não morrer e os Rosado não voltar [sic].”
A “junção” sugerida por Amélia deixa claro que é a seguinte: entre Tião e Silveira quem não tiver bem na campanha abre para apoiar o outro. Coincidência, ou não, é o que está acontecendo agora.
Quando os áudios foram divulgados pelo Portal No Ar, em reportagem assinada pelo jornalista Dinarte Assunção, o prefeito Silveira e o candidato Tião emitiram nota negando qualquer tipo de pacto ou união entre eles.
Silveira ressaltou que a sua campanha era atacada pela campanha de Tião, enquanto o candidato tucano afirmou que não aceitaria qualquer tipo de acordo ou união com Silveira.
No pronunciamento da renúncia, Silveira ressaltou a própria coragem de desistir da candidatura, embora afirmando que continuará defendendo o slogan: “sempre resistir, recuar jamais”.


Voltou a reclamar da mídia, se dizendo vítima de uma campanha de ataques através de emissoras de rádio e televisão, jornais e blogs. Disse que diariamente são editadas reportagens com mentiras e calúnias. “Onda gigante de notícias negativas para nos atingir”, acusou.
No entanto, as palavras de Silveira batem de frente com o volume de mais de R$ 13 milhões que a sua administração gastou com publicidades em menos de três anos de governo.
Por fim, o prefeito disse que a sua candidatura deixa de existir, mas ele continuará na campanha eleitoral, agora de uma forma diferente, deixando evidenciado que passará a apoiar a candidatura de Tião. "Pautado pela minha coragem, sei o significado da luta política que estou travando", destacou.
E concluiu: “Vou continuar a minha luta, de uma forma diferente, mas como um soldado no campo de batalha."

Fonte: Cesar Santos/Jornal De Fato.



Nenhum comentário:

Postar um comentário